Chupeta e mamadeira são um assunto controverso e tema de longas conversas. Entre pais, a resposta não é simples. Não há exatamente um momento, uma data certa… Mas existem alguns pontos que considero importante você saber para tomar a melhor decisão para o seu filho.
Aos dois anos de vida, aproximadamente, tanto a chupeta quanto a mamadeira devem ser evitadas. Isso se deve ao fato de que, com dois anos, a criança já apresenta sua dentição decídua (“dente de leite”) praticamente completa, possuindo condições de se alimentar de forma semelhante ao adulto. Além disso, após está fase, qualquer objeto que permanecer na boca da criança poderá alterar suas estruturas orais.
A chupeta, neste momento, não tem função nenhuma, a não ser de atrapalhar o alinhamento dos dentes, causar flacidez da musculatura orofacial, impedir a correta movimentação da língua durante a fala (pois, frequentemente, as crianças costumam falar com a chupeta na boca) e favorecer a presença de respiração oral.
Quanto maior a duração, frequência e intensidade com que a criança utiliza os hábitos orais (chupeta, dedo, mamadeira), maiores poderão ser essas alterações. Além disso, o uso prolongado da chupeta e mamadeira além dos dois anos pode favorecer um comportamento mais infantilizado da criança.
Observamos também, na prática clínica, que muitas crianças com desafios alimentares fazem uso prolongado de mamadeira. Acreditamos que, isso se deva ao fato de que, muitas vezes, ser alimentada por mamadeira está vinculado a um momento de aconchego e forte dependência da mãe.
Sabendo que muitas vezes é difícil a retirada da mamadeira e da chupeta, algumas dicas podem ser úteis:

1. Quando o bebe for amamentado exclusivamente no peito até os seis meses e a partir dessa idade o pediatra orientar a introdução de sucos de frutas, ofereça-os no copo treinador (copo com tampa com dois furos) não há necessidade da introdução da mamadeira. Continue a amamenta-lo e ofereça os sucos e água no copo treinador.
2. Se o bebe já utiliza mamadeira deixa-a, a partir dos seis meses, apenas para o leite. Ofereça sucos e agua no copo treinador.
3. Por volta dos doze meses, tente substituir totalmente a mamadeira pelo copo com canudo, até a utilização de canecas e copos comuns.
4. Quando o bebe adormecer com a chupeta e parar de sugar, os pais poderão retira-la para que não fique parada na boca sem qualquer função, não criando assim, um hábito desnecessário.
5. Quando a criança começar a ficar acordada por um tempo maior do dia, entretendo-se com as mãos, explorando brinquedos e começando a falar os primeiros sons (“babada”, ”mamama” etc.) é conveniente não oferecer a chupeta. Deste modo, espera-se que a chupeta seja, aos poucos, excluída da vida da criança.
6. Procure não associar a mamadeira e a chupeta aos horários em que a criança vai dormir. Ofereça a mamadeira antes de colocá-la na cama para que não acostume dormir mamando. Esse habito, além de prejudicar os dentes, podendo provocar cáries, torna a remoção da mamadeira mais difícil.
7. Evite amamentar a criança no sofá ou em frente a televisão. Sempre que possível estimule-o a segurar a própria mamadeira.
Quando for oferecer ao seu bebê sucos ou mesmo leite no copo treinador, é natural que ele estranhe ou até sinta um pouco de dificuldade para sugar o bico. Não desista na primeira tentativa, pois agora ele terá que aprender um novo modo para se alimentar.

Autora: Fonoaudióloga Dra. Patrícia Junqueira.
Fonte: http://www.institutoinfantil.com.br/especialista-explica-quando-e-porque-deixar-de-oferecer-a-chupeta-e-a-mamadeira-ao-seu-filho/