INFORME 03- CA-MS – FONOAUDIOLOGIA/CNPq

 

São Paulo, 18 de abril de 2016.

 

Prezado (a) Pesquisador (a)

Finalizamos a avaliação do Edital Universal/16 na sexta-feira dia 15 de abril de 2016.

 

Alguns dados desse Edital:

  • O quadro abaixo ilustra a demanda e a verba disponível, considerando área e Faixa do Edital

 

Área Faixa A Faixa B Faixa C Total %
Demanda    
Total R$8.208.192,36 R$10.589.868,50 R$5.903.941,35 R$24.702.002,21
Educação Física R$3.819.582,78 R$5.121.399,76 R$3.615.588,49 R$12.556.571,03
Fisioterapia /TO R$3.758.419,16 R$4.381.666,65 R$1.480.387,36 R$9.620.473,17
Fonoaudiologia R$630.190,42 R$1.086.802,09 R$807.965,50 R$2.524.958,01
Total R$1.840.548,93 R$1.228.466,70 R$1.284.115,38 R$4.353.131,01
Verba disponível Porcentagem da demanda atendida 17,6
Educação Física R$856.477,13 R$594.102,66 R$786.395,48 R$2.236.975,27 51.4
Fisioterapia /TO R$842.762,21 R$508.290,69 R$321.986,29 R$1.673.039,19 38.4
Fonoaudiologia R$141.309,59 R$126.073,35 R$175.733,61 R$443.116,55 10.2
R$1.840.548,93 R$1.228.466,70 R$1.284.115,38

 

  • Considerando o número de solicitações, do total de 58 foi possível contemplar 13 pesquisadores (22,4%), sendo seis do Nordeste.

 

Faixa Solicitações Atendidas %
Faixa A – 30.000,00 26 7 26,9
Faixa B – 60.000,00 24 4 16,6
Faixa C – 120.000,00 8 2 25
Total 58 13 22,4

 

 

A seguir, resolvemos destacar, alguns aspectos importantes para orientar futuras submissões:

  • Continua sendo importante para a área a submissão de maior número possível de projetos, uma vez que isso possibilita o acesso a mais recursos;
  • A análise do mérito do projeto está atrelada aos pareceristas AD HOC. Dessa forma cabe a esses avaliarem o projeto de acordo com cada item do formulário, e a seguir emitirem parecer detalhado, para subsidiar as decisões do CA; alguns processos não foram avaliados por 2 pareceristas, o que dificultou o trabalho do Comitê. Além disso, a qualidade dos pareceres e a inconsistência com a nota atribuída foi registrada em várias propostas. Houve erro na atribuição das notas provavelmente em função do peso de cada item avaliado no formulário. Acreditamos que isso confundiu muitos dos assessores que somaram o peso e não a nota de seu parecer. Em reunião com a presidência do CNPq, foi discutida a possibilidade dos pareceristas receberem uma devolutiva quanto aos seus pareceres, fato que determinará medidas efetivas para melhorar a qualidade dos mesmos. Foi sugerida a possibilidade de congelamento ou suspensão da bolsa do pesquisador, que não emitir parecer, ou que o faça de forma displicente.
  • Para que os projetos sejam implementados faz-se necessário que a proposta seja importante para o crescimento da área;
  • Recomendamos que haja uma leitura dos editais, com atenção a cada um dos critérios, para saber se a submissão se adequa a faixa solicitada. Nesta rodada, assim como em outras, constatamos, principalmente na Faixa A, solicitações que não atendiam ao Edital e dessa forma, automaticamente, foram não recomendadas.
  • É importante atentar que os proponentes podem solicitar, além de verba custeio e capital, bolsas das modalidades IC, ATNM e ATD, obedecendo aos critérios do Edital.
  • Considerando que a análise da produção cientifica subsidia a avaliação de todas as propostas é importante o preenchimento criterioso do Currículo Lattes e a manutenção do mesmo sempre atualizado.

 

Finalizando, parabenizamos os nossos colegas recomendados para receber recurso CNPq, embora não houve por parte dos gestores garantia de pagamento.

Att,

 

Léslie Piccolotto Ferreira

Brasília Maria Chiari

CA-MS – Fonoaudiologia /CNPq